Saiba como o dono de academia pode ser um rock star da gestão e de que maneira o EVO pode contribuir para um verdadeiro show de resultados!

Num destes momentos informais de aparente ócio (produtivo) aqui na W12, horário de almoço ou café de descompressão, alguém levantou uma bola: 

– A vida do dono de academia parece com a de um rock star…

Acredite: coisas “piores” costumam sair nestas situações de (no)brainstorm, mas esse tipo de coisa nos despertou o interesse, gerando a intenção de pedir para o autor da afirmação desenrolar a tese dele, que é a seguinte: 

O gestor de academia, assim como um rock star, é a figura central de algo que existe para o benefício de muitas pessoas. 

Pense num show de rock… quem parece se divertir mais, os integrantes da banda ou o público? 

Ok, sabemos que num solo de guitarra interminável, o guitarrista nos passa a impressão de gostar mais daquele momento do que o público para quem ele toca, mas até aí, quem nunca viu um professor de ginástica se admirando no espelho durante a sua aula? 

Ou seja, a conversa “pegou” e começamos a pensar que realmente, um gestor de academia é um rock star! 

Do que um rock star precisa? 

Preste bastante atenção na pergunta, antes de respondê-la! 

Esta pergunta, assim como todas as perguntas que valem a pena serem respondidas com profundidade, te leva a questionamentos interessantes. 

Por isso, vamos te dar mais uma pergunta, para que a coisa fique ainda mais divertida: do que um rock star mais precisa? 

⇒ Talento?

⇒ Atitude?

⇒ Uma banda? 

No começo de tudo, talvez ele precise de talento ou uma habilidade mínima para tocar um instrumento ou cantar. 

Depois, ele precisa ter atitude, aquela chama interior que faz com que ele esteja decidido a mudar o mundo! 

Sim, rock and roll tem tudo a ver com mudar o mundo, quebrar paradigmas, promover revoluções! 

Tem a ver com tornar a vida das pessoas melhor! Mais divertida! Mais agradável, de um jeito que valha a pena ser vivida! 

Essa atitude faz com que ele convença outras pessoas a embarcar em sua aventura e pronto, ele tem a banda que estará ao seu lado durante essa jornada! 

E agora? 

O que um rock star precisa para fazer sucesso? 

Já pensou se todo moleque que se junta numa garagem com os amigos para “fazer um som” alcançasse o sucesso? 

Já parou para pensar porque alguns moleques que se juntam com seus amigos na garagem alcançam o sucesso e outros não? 

O que determina isso? 

Se você conhecer um pouco a história das grandes bandas de rock and roll que atingiram o estrelato, em algum momento surgirá a figura do “empresário” da banda. 

Em muitos casos, esse cara não é o sujeito que teve a grande sacada genial, mas aquele que conseguiu, como um bom líder, ser um gestor de percepções e unir as grandes sacadas de cada um dos integrantes da banda e chegar ao conceito matador! 

O corte de cabelo e os terninhos dos Beatles… a imagem “suja” e meio “bad boys” dos Stones… a grandiosidade do Queen… a caveira do Iron Maiden… a estética impecável do Pink Floyd… 

Acredite: tudo isso foi meticulosamente pensado por alguém que estava por trás da banda. Que talvez nunca tenha tocado um instrumento na vida, mas que, por estar fora do processo criativo da banda, conseguiu enxergar algo que precisava ser feito e conseguiu transformar a banda em um grande sucesso! 

Muita gente resume toda essa estratégia ao tal “empresário”, nós dividimos esses louros e preferimos chamar de: backstage! 

O que é um backstage? 

A tradução mais adequada seria: bastidores. 

Em resumo, é tudo aquilo que você não vê quando vai a um grande show de rock, mas que precisa acontecer, de forma impecável para que o show seja um sucesso! 

Desde o cuidado dos roadies ao carregar os cases de instrumento e montar uma bateria, a precisão dos engenheiros de som, a técnica de quem vai conduzir as luzes, a escolha de repertório, tudo precisa estar em ordem… 

Mais do que isso, tudo precisa ser tão próximo da perfeição que o público não lembra que existe! 

Pouca gente elogia o som limpo em um show, mas todo mundo relata um som de baixa qualidade. 

Por isso, o trabalho do backstage, além de muito importante, tem uma aura de humildade, de não fazer questão dos louros, de fazer o que precisa ser feito. 

É apenas fazer o que precisa ser feito para que outras pessoas brilhem! 

E de saber que existe um trabalho a ser feito, que deve ser feito e que é o seu dever fazê-lo! 

Existe tanta nobreza no ofício de um backstage que ele se mistura com a arte do rock star, quando nos deparamos com o resultado final! 

O EVO quer estar no backstage e transformar o gestor em rockstar! 

Para nós, não existe dúvida de que o gestor de academia deve brilhar!

Alguém que decidiu empreender no mercado de fitness, algo tão maravilhoso e que muda de verdade a vida das pessoas, merece o sucesso! 

E o papel que queremos ter na vida deste gestor é o de quem está no backstage! 

De quem carrega os cases e caixas com todo o cuidado. 

Quem afina os instrumentos com capricho. 

Quem não deixa passar nenhum detalhe na hora do show! 

Você merece uma gestão rock and roll! 

Quando você subir no palco, nós queremos ajustar o volume e direcionar o canhão de luz para você dar o seu show, encantar o seu público e ter cada vez mais fãs! 

O EVO quer existir para você ser o rockstar da gestão.

Quer um resumo dessa história? A gente fez aqui. Se curtir, compartilhe.

Recomendamos para você:  Blog EVO | Quando é a hora de fazer um upgrade em seu software de gestão?

#werockyou