Neste episódio do nosso EVO Cast, conversamos com o Peter Thomas, que trouxe sua experiência pessoal e do mercado sobre o que pode fazer a sua academia falir

Quando alguém abre um negócio, principalmente no ramo do fitness, que concentra uma quantidade significativa de empreendedores apaixonados, dificilmente pensa no pode levar o seu negócio à falência.

Da mesma forma como ninguém casa pensando em se divorciar.

Porém, entendemos que é muito importante saber que isso pode acontecer e ter em mente alguns pontos:

  • Como identificar que a academia pode ir para o caminho da falência?
  • O que fazer para evitar a falência?
  • Como agir durante a falência?
  • Existe vida após a falência?

Ao longo do artigo, vamos abordar estas questões que foram faladas no episódio do EVO Cast, para que você tenha um pouco mais de conhecimento sobre a vida do gestor de academia.

Fuja da tentação de começar a qualquer custo

De acordo com o Peter, um ponto em comum no mercado de fitness é a falta de planejamento de modo geral.

E quando ele decide empreender, montando uma academia, é normal ele dimensionar mal os custos que vai ter para abrir a academia, pois existem muitas variáveis, como reforma, instalações, equipamentos, etc…

E agora, o que muitas vezes acontece é “estourar o orçamento” que ele havia previsto para abrir a sua academia.

E por empolgação, inexperiência ou ansiedade, o que ele faz?

Abre mesmo assim, com um orçamento justo, praticamente sem reservas.

Este é o começo de uma história que pode terminar mal…

Aprendendo com os erros para errar cada vez melhor

Uma frase famosa do Primeiro-ministro Britânico dizia que o segredo do sucesso é evoluir de fracasso em fracasso sem perder o entusiasmo.

Durante a gravação do episódio, dissemos que um dos objetivos do Peter compartilhar suas experiências eram para o gestor “como aprender com os erros dos outros, para cometer os próprios”.

Ou seja: cometer erros diferentes, um pouco melhores, rumo ao sucesso.

E a gente espera que se você estiver pensando em abrir uma academia, estúdio ou box de CrossFit, depois de ler este artigo e ouvir o episódio do EVO Cast, não cometa o erro de abrir a academia sem projetar um fluxo de caixa.

Este pequeno movimento pode ser fundamental para o futuro do seu negócio, pois algo que muitos gestores não sabem é que uma academia abre com um custo fixo alto, só que sem o número de alunos que, no curso normal da operação, ajudaria a equilibrar receita x despesa.

E neste momento, o desespero e o medo acabam se tornando os piores inimigos do gestor de academia.

Diante deste cenário, é comum e previsível que comecem a ocorrer erros e no tópico abaixo, vamos falar no mais comum e mais nocivo deles.

Fuja da tentação de antecipar recebíveis

Muitas academias ainda operam com planos longos, no cheque ou no cartão de crédito, e esta previsão de receita acaba representando uma tentação muito grande para o gestor tentar “tampar os buracos” de alguma crise ou dificuldade financeira.

Quando conversamos com o Luís Amoroso, uma das maiores autoridades em financeiro no Mercado de Fitness, ele alertou para os perigos e danos desse tipo de “estratégia”.

E como o Peter corroborou no episódio que gravamos, isso arrebenta o seu fluxo de caixa e te dá uma falsa ilusão de que a operação está saudável, acionando o nosso “cérebro réptil” para continuar vendendo sem parar, buscando uma nova receita para ser antecipada.

Corrigir essa rota não é fácil, vai te exigir uma boa estratégia, mas podemos mostrar abaixo quais serão seus grandes aliados durante este período de recuperação.

Tenha bons indicadores de performance e use a criatividade

Pode parecer exótico o conselho dado pelo Peter, mas ele disse uma frase muito forte e que serve como inspiração para os gestores:

“Seja criativo, busque soluções inusitadas. Criatividade é aquilo que aparece quando você está fora da zona de conforto. Esgote as possibilidades, tente, acostume-se com o caixa curto e com as possibilidades não tão favoráveis.”

Além de pensar de forma criativa em como resolver os problemas sem cair na tentação fácil de antecipar recebíveis, uma dica preciosa que o Peter deixou foi a de não gerenciar sua operação sem indicadores de performance.

Recomendamos para você:  As responsabilidades que o mercado fitness tem com a população durante o período de pandemia

E a dica que ele deu foi a de não ter inúmeros indicadores, tentando abraçar o mundo. Tenha no máximo 3 ou 4 indicadores vitais e ele deu como exemplo:

  • Fluxo de Caixa
  • Financeiro
  • Indicadores de Crescimento
  • Retenção

E quem é cliente EVO já tem estes indicadores no próprio sistema, inclusive, o nosso dashboard mostra quais indicadores o gestor escolhe ver primeiro, para controlar melhor e ter a gestão da operação mais na ponta dos dedos.

Como se prevenir dos inimigos invisíveis do gestor de academia

Além deste tipo de problema financeiro que muitas vezes decorre de uma falta de planejamento adequado, o Peter também alertou para eventos que podem acontecer na vida do gestor que, às vezes até por inexperiência, acaba não percebendo.

Por isso, chamamos de “inimigos invisíveis”, pois vão se acumulando sem o gestor notar e podem representar um grande rombo na hora de resolver.

Apenas para exemplificar, o que seriam esses inimigos invisíveis?

  • Passivo trabalhista
  • Passivo tributário
  • Um contrato de aluguel mal negociado
  • Relação ruim com fornecedores

Tudo isso pode ser evitado com uma gestão bem cuidadosa no que diz respeito aos pontos levantados. Um bom escritório de contabilidade, uma assessoria jurídica pontual, talvez seja um custo a ser considerado, que vai acabar evitando que um dia você tenha uma dívida impossível de ser paga.

Outro investimento a ser considerado é um seguro de responsabilidade civil, contra acidentes que podem ocorrer em sua academia, porque o valor é relativamente baixo e se o pior vier a ocorrer algum dia, você estará coberto.

O que fazer se a academia falir?

Até aqui falamos sobre o que fazer para a academia não falir, mas se a falência realmente for inevitável, o que o gestor deve fazer?

Existe um mito de que fechar uma empresa é muito caro e muito difícil. Na verdade, a burocracia existente no Brasil é realmente exagerada, mas o gestor precisa ter em mente o que ele considera, efetivamente, “fechar uma empresa”.

Porque muitas vezes, as pessoas pensam que “fechar uma empresa” é simplesmente baixar as portas, guardar os documentos em uma gaveta e fechar com chave.

E aí, sem tomar as providências legais para realmente fechar a empresa, algumas obrigações continuam tendo que ser cumpridas e num belo dia, o empresário se depara com um valor astronômico daquela empresa que ele pensava que estava fechada.

Por isso, assim que você decidir fechar a sua empresa, nossa recomendação é: tenha uma boa assessoria contábil para encerrar legalmente as atividades de sua empresa!

Mas antes disso, pode ser que você tenha problemas mais urgentes para resolver

Pode ser que você encerre as suas atividades com dívidas.

Neste caso, a nossa dica é entrar em contato com as pessoas e negociar as dívidas, na seguinte prioridade:

  • Dívidas trabalhistas (colaboradores)
  • Fornecedores
  • Impostos

Tenha consciência das burocracias, você vai perder um tempo considerável resolvendo estas pendências. E considere a possibilidade de ter uma assessoria jurídica para buscar acordos.

  • Se você deve, não negue.
  • Pague como e quando puder.
  • Mas pague.

É possível quebrar sem lesar terceiros e isso é muito importante, pois você pode querer empreender novamente e o seu sucesso pode estar no próximo negócio.

Conclusão

Esperamos que você tenha gostado deste artigo e que ele seja útil para evitar que você tenha que passar por uma falência.

E tanto na parte de planejamento, quanto nos indicadores, o EVO é um aliado da sua gestão, para que você possa ter os dados que precisa para tomar as melhores decisões no seu negócio.

Se quiser conversar mais sobre o assunto do episódio do EVO Cast ou falar com um especialista em gestão, clique aqui para saber o que pode ser feito para evitar que a sua academia tenha os problemas que falamos aqui neste artigo.

Conte com a gente!