Em matéria no Valor Econômico, o EVO apresentou dados da recuperação das academias, com destaque para os treinos on-line

Quem está pensando em qual estratégia pode ser a mais eficiente na recuperação da sua academia, utilizar treinos on-line surge como uma boa alternativa, conforme matéria veiculada no Valor Econômico, desta semana.

Enquanto muitos gestores estão perguntando “o que esperar de 2021?”, já existe muita gente buscando nos aprendizados de 2020, a resposta para isso.

E ao invés de ter medo dos aplicativos e treinos on-line, já entenderam que a recuperação da sua academia passa pelo uso desta tecnologia.

Continue lendo, e veja como.

No início, mais do que uma alternativa…

… os treinos on-line representaram um fator de sobrevivência, quando as academias fecharam as portas em março, quando foi decretado o lockdown.

E o EVO, rapidamente colocou mais de 300 tipos de treino online, gratuitamente para os clientes, conseguirem continuar mantendo a relação com os seus alunos, afinal de contas, uma das primeiras descobertas sobre a atividade física, foi que ela fortalecia o sistema imunológico, vital para combater inflamações, inclusive as causadas pelo COVID-19.

E assim, as academias começaram a se adaptar, para manter os clientes e seguir fazendo o que sempre fizeram, mas com o auxílio da tecnologia.

Claro que os gestores que tinham mais afinidade com os recursos tecnológicos, no início tiveram mais sucesso, mas depois, ficou claro que não se trata apenas do que a tecnologia pode entregar.

Foi quando ficou clara a necessidade do fator humano entrar em ação.

Treinos on-line estimularam as academias a estreitar a conexão com os alunos

Só disponibilizar treinos on-line não bastava, foi isso o que os gestores perceberam nos primeiros dias em que tiveram que lidar com essa novidade.

E aí, todo um trabalho de treinamento interno, de conexão com o aluno e com as necessidades de cada um, foi fundamental e determinante nas academias que realmente conseguiram se destacar neste período difícil.

Inclusive, houve muitos casos de professores ensinando alunos a instalar o zoom e outras plataformas de transmissão online, o que acabou servindo para aumentar a conexão com as necessidades dos clientes.

E também, para acabar com o mito de que “o treino on-line não é para todo mundo”.

O que está claro hoje é que o treino on-line depende muito menos de quem faz, do que de quem oferece.

E com isso, chegamos em 2021 com um cenário otimista, inclusive com destaque na imprensa, como você pode ver abaixo.

Recomendamos para você:  Um treinador de academia expôs 50 atletas ao Covid-19, mas ninguém mais ficou doente por causa de um redesenho na ventilação

Com os treinos on-line, a previsão é que o mercado de academias deve bombar após a pandemia

Esta previsão está na matéria veiculada pelo Valor Econômico, que atribui justamente à explosão dos treinos on-line durante a quarentena, o fato de que mais pessoas passaram a ter contato com atividade física.

Ouvindo pessoas responsáveis por aplicativos com milhares de usuários, como o Smart Fit Coach e o Nike Training Club, a matéria aponta para um aumento significativo no número dos praticantes, que descobriram os benefícios da atividade física e pretendem incluir este hábito em suas rotinas.

De acordo com a Nike, serviços como treinos personalizados e programas de exercícios, teve um crescimento de 770%, sendo que a base de novos usuários, cresceu 485%.

Na mesma matéria, que você pode ler clicando aqui, o EVO foi consultado para falar sobre o efeito deste fenômeno no mercado de academias.

Futuro promissor para o mercado de academias

De acordo com os nossos dados, o aumento no número de pessoas praticando atividade física indica uma evolução que há muito já era esperada: saír do incômodo percentual de 3% de pessoas praticando atividade física, que deve subir pelo menos para 5% nos próximos dois anos.

Sendo o segundo maior mercado em número de academias, esta previsão traz esperança para os gestores, que esperam voltar a crescer em 2021.

E este cenário parece plenamente possível, se analisarmos que no auge da crise, a queda nas vendas no setor chegou a 75% e o volume de clientes ativos caiu 66%.

E graças a uma capacidade impressionante de adaptação e resiliência, oferecendo alternativas como os treinos on-line, a recuperação que se iniciou em agosto, reduziu a queda para algo próximo a 25%.

Conclusão

Então, se considerarmos que o ano começa com a esperança da vacina e um número maior de pessoas conscientes da necessidade de se praticar atividade física, o cenário que temos é o de melhora, principalmente para as academias que apostarem no modelo híbrido de serviços, que combina o modelo tradicional, com os treinos on-line.

E se você quiser saber como o EVO pode ajudar a sua academia a entrar nessa marcha de recuperação, clique aqui e converse com um especialista em gestão.

Maior performance em vendas on-line, com um site personalizado voltado para conversão e as melhores ferramentas de redução da inadimplência, fazem do EVO muito mais do que um software: é a plataforma de gestão mais completa para as academias e studios que querem voltar a crescer em 2021.